30 julho 2015

AÇÃO DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL NO RECREIO DOS BANDEIRANTES - AP 4.0




A equipe da Vigilância em Saúde da CAP-4.0 está realizando uma grande operação para reduzir a proliferação dos mosquitos Culex sp, os pernilongos, em todo entorno do Canal das Taxas, no Recreio dos Bandeirantes.

O tratamento com equipamento de longo alcance está sendo realizado no canal com biolarvicidas, que atuam como inibidores de quitina, afetando somente as larvas dos mosquitos, sem agredir os outros animais.

Além do tratamento na água, conta-se com o reforço dos Agentes da Vigilância em Saúde com equipamento portátil nas ruas juntamente com agentes da vigilância em saúde territorializados, ou seja, que já atuam rotineiramente no local com as visitas domiciliares e outras ações de saúde ambiental. Estas medidas buscam reduzir a população de mosquitos e trazer tranquilidade aos moradores da localidade.

29 julho 2015

CLIPPING: DESASTRES NATURAIS ATINGIRAM UMA EM CADA CINCO CIDADES DO PAÍS EM 2015.




Mais de um em cada cinco municípios brasileiros (quase 22% deles), está com situação de emergência ou de calamidade pública reconhecida pelo governo federal. A Folha teve acesso a dados atualizados até a última segunda-feira (27).

No total, 1.206 cidades do país tiveram esse tipo de condição reconhecido pelo Ministério da Integração Nacional. A grande maioria delas por conta da estiagem (período intermediário sem chuvas), que afetou 707 municípios, ou da seca (período prolongado sem chuvas), um drama vivido por 358 cidades.

Os desastres causados por excesso de chuvas, ventos fortes e até granizo atingiram outros 141 municípios no Brasil. Alguns dos mais recentes dos chamados eventos climáticos extremos atingiram os Estados da região Sul, incluindo um tornado em Francisco Beltrão (PR), a 386 km de Curitiba.

"A frequência de eventos climáticos extremos está aumentando no mundo todo", explica o especialista em física atmosférica, Paulo Artaxo.

"Nós observamos, sim, um crescimento muito significativo na frequência e na intensidade deles. Isso está acontecendo no Brasil, nos Estados Unidos, na África, na Europa, e são dados muito sólidos", acrescenta.

Para o cientista, "o país, como um todo, tem que se preparar para lidar com essa questão". Artaxo atribui a tendência de aumento nos desastres naturais ao aquecimento global.

Nesse sentido, um relatório da agência norte-americana NOAA (Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA), divulgado na terça-feira (21) apontou que o mês de junho deste ano foi o mais quente desde o fim do século 19 e o ano de 2015 deve ser o mais quente no mesmo período.

ACIMA DA MÉDIA

O número de cidades brasileiras atingidas por esses fenômenos, somente nos sete primeiros meses deste ano, já é quase igual ao da média histórica.

Na série iniciada em 2003, em média 1.416 municípios tem situação de emergência ou calamidade pública reconhecida pela União.

Contudo, de 2010 para cá, apenas em 2011 o número de cidades classificadas em uma dessas duas condições foi menor que esse índice.

No primeiro ano da década, foram 1.912 municípios afetados por ventos climáticos extremos. Em 2014, esse número foi de 1.886.

O cenário mais catastrófico foi o do ano de 2012, com 2.342 municípios em emergência ou calamidade, ou 42% dos 5.570 municípios brasileiros.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

Fonte: Folha de São Paulo. Disponível em: <http://app.folha.uol.com.br/#noticia/578059>. Acesso em: 29 JUL. 2015.

27 julho 2015

SUSPENSÃO DO GOZO DE FÉRIAS NOS MESES DE AGOSTO DE SETEMBRO DE 2016

ATOS DO SECRETÁRIO


O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor,
CONSIDERANDO o aumento da população turística durante a realização dos Jogos na Cidade do Rio de Janeiro;
CONSIDERANDO a necessidade de pleno funcionamento da Rede de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde.

RESOLVE
Art. 1º Fica suspenso nos meses de agosto e setembro de 2016, o gozo de férias de toda a força de trabalho dos servidores municipais da Administração Direta e Indireta (RIO SAÚDE) e Organizações Sociais na Secretaria Municipal de Saúde.

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

Rio de Janeiro, 07 de julho de 2015
DANIEL SORANZ

Fonte: Fonte: Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro | Poder Executivo | Ano XXIX | Nº 76 | Quarta-feira, 8 de julho de 2015.

09 julho 2015

COMUNICADO: ENTREGA DE CERTIFICADOS DO CTVISAU 2013 - TURMAS PEDRA DE GUARATIBA E LINS


A Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) comunica que os certificados do Curso Técnico de Vigilância em Saúde - CTVISAU 2013, das turmas Pedra de Guaratiba e Lins estão disponíveis.

Os certificados deverão ser retirados na secretaria escolar da EPSJV, situada na Av. Brasil, 4365, Manguinhos, Rio de Janeiro.

Recomenda-se que os alunos entrem em contato antes para saber se existe alguma pendência de documentação, o que impedirá a liberação do diploma. O telefone de contato do setor responsável é: 3865-9801.

XII CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO

Conferência discutirá saúde pública de qualidade


A XII Conferência Municipal de Saúde do Rio de Janeiro acontecerá de 17 a 19 de julho, com o tema Orgulho de ser SUS – Saúde pública de qualidade na cidade do Rio de Janeiro, no Centro de Convenções SulAmérica, na Cidade Nova.

A conferência proporciona um espaço democrático para o debate e a decisão de propostas para melhorar a qualidade dos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). A sociedade civil organizada está convidada para continuar mobilizada pelos desafios atuais para o sistema único de saúde brasileiro, participando das conferências de saúde de 2015.

Na oitava Conferência Nacional de Saúde, em 1986, foi colocada em discussão a insatisfação popular com o sistema de saúde no país. Já naquela época, houve uma grande mobilização popular e teve início a transformação para que a saúde fosse garantida constitucionalmente em 1988, passando a ser direito um de todos os cidadãos, com a criação do atual SUS.

O controle social também foi garantido e a Constituição de 88 reforçou a importância nas leis orgânicas da saúde, com a criação dos conselhos e das conferências de saúde. Graças à mobilização em todo território nacional, a sociedade pode definir o modelo de acesso à saúde. Hoje, não há como falar em sistema de saúde sem falar de participação popular.

Fonte: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://www.rio.rj.gov.br/web/sms/exibeconteudo?id=5454732). Acesso em: 09 JUL. 2015.

01 julho 2015

COMUNICADO: ENTREGA DE CERTIFICADOS DO CTVISAU 2013 - TURMAS BANGÚ, PADRE MIGUEL E EPSJV



A Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) comunica que os certificados do Curso Técnico de Vigilância em Saúde - CTVISAU 2013, das turmas Bangú, Padre Miguel e EPSJV estão disponíveis.

Os certificados deverão ser retirados na secretaria escolar da EPSJV, situada na Av. Brasil, 4365, Manguinhos, Rio de Janeiro.

Recomenda-se que os alunos entrem em contato antes para saber se existe alguma pendência de documentação, o que impedirá a liberação do diploma. O telefone de contato do setor responsável é: 3865-9801.

18 junho 2015

CLIPPING: PESQUISADOR DA ENSP FALA SOBRE DOENÇAS LIGADAS AO AMIANTO

O Programa Ligado em Saúde, do Canal Saúde, recebeu o pesquisador do Centro de Estudos em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh/ENSP) Francisco Pedra para falar sobre o amianto e as doenças associadas a ele. Durante a entrevista, Pedra alertou que desde 1960 é sabido que o amianto é cancerígeno. No entanto, ainda existe dificuldade de reconhecimento e diagnóstico por parte dos médicos.

Clique aqui para acessar o vídeo da entrevista.

FONTE: Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Informe Ensp. Disponível em: <http://www.ensp.fiocruz.br/portal-ensp/informe/site/materia/detalhe/37923>. Acesso em: 17 JUN 2015.

17 junho 2015

ABERTO O PRAZO PARA RENOVAÇÃO DE MATRÍCULAS DO PREVI-RIO BILÍNGUE

A renovação do PreviRio Bilíngue deverá ser feita exclusivamente pela internet, na página do Previ-Rio, no endereço www.rio.rj.gov.br/web/previrio, mediante a impressão da Carta Benefício, no período de 22 de junho a 26 de julho. Após a impressão da carta, o segurado já poderá efetuar a matrícula de seu dependente, no curso desejado, no período de 1 a 31 de julho. O servidor pode escolher entre os diversos cursos conveniados com o Previ-Rio, espalhados pela cidade, mantendo o aluno no atual ou escolhendo outro, caso seja seu interesse mudar. O benefício vem financiando integralmente, desde 2011, curso de inglês completo para dependentes dos servidores segurados do Instituto, visando à preparação da Cidade para receber os próximos grandes eventos esportivos.

Clique aqui para ver a publicação no Diário Oficial do Rio.

Fonte: Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro | Poder Executivo | Ano XXIX | Nº 61 | Quarta-feira, 17 de junho de 2015.

CLIPPING: MESMO COM VACINA, VETOR DA DENGUE CONTINUA SENDO O MAIOR PROBLEMA

Dr. Dalcy Albuquerque alerta que ações de combate ao mosquito Aedes aegypti são as mais favoráveis para conter epidemias de dengue, chikungunya e zika vírus

Existe a possibilidade de termos uma epidemia pelo
zika, muitas pessoas podem estar infectadas, pois o
Aedes é um vetor  que está muito disseminado pelo
Brasil
Uma vacina contra a dengue, produzida pela Sanofi Pasteur e que deve estar disponível a partir de 2016, é uma das soluções mais aguardadas pela comunidade médica brasileira. Novidades sobre o produto devem ser divulgadas durante a 51º Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MedTrop/SBMT), que ocorre entre os dias 14 e 17 de junho, em Fortaleza, no Ceará. O infectologista Dr. Dalcy Albuquerque Filho reconhece a importância do produto, mas alerta para a necessidade de manter o foco no combate ao mosquito transmissor da doença, oAedes aegypti.
“Acredito que, com a vacina, vamos conseguir resolver uma parte do problema da dengue, mas não do Aedes – que continua sendo o maior problema”, lembra o especialista, que é o representante da SBMT no Distrito Federal. A importância das ações, segundo ele, é ainda maior porque o mosquito também transmite outras enfermidades como a chikungunya e o recém-chegado zika vírus.
De acordo com o Dr. Albuquerque, é fundamental reforçar a atenção nas políticas preventivas como os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor. “É preciso procurar fazer a prevenção de dengue dentro de casa contra o inseto. Fazendo isso, estaremos controlando também as demais doenças”, esclarece. Além disso, ele considera importantes as pesquisas sobre tecnologia que pode impedir mosquitos de transmitir dengue.
Clique aqui para acessar a matéria completa
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Disponível em: <http://sbmt.org.br/portal/mesmo-com-vacina-vetor-da-dengue-continua-sendo-o-maior-problema/>. Acesso em: 17 JUN. 2015.