20 abril 2015

CLIPPING: PRIMEIRO CASO DE RAIVA HUMANA EM 20 ANOS É CONFIRMADO EM PACIENTE DO HU

Um homem de 38 anos, que não teve a identidade divulgada, está internado no Hospital Universitário, em Campo Grande, com confirmação de raiva humana, doença viral, que pode levar à morte e é transmitida a partir da saliva de animais infectados.

O paciente, que recebe tratamento em regime de isolamento, foi mordido por um cão na cidade de Corumbá, onde mora, a 419 quilômetros de Campo Grande.
De acordo com o médico infectologista Maurício Pompílio, o homem respira com ajuda de aparelhos e está em coma induzido. "Estamos atendendo todos protocolos vigentes na tentativa de salvar o paciente, mas a doença é muito agressiva, muito grave, apesar de não ser transmitida facilmente entre humanos mas, sim, por mordida de animais em humanos", explica.
Ainda segundo o especialista, a doença não é comum em humanos e as chances de cura são quase nulas. "No Brasil, há somente um caso de sobrevivência por raiva,  registrado em 2008, em um jovem de Pernambuco que sobreviveu ao tratamento", completa.
Por isso, órgãos de saúde locais tentam, junto ao Ministério da Saúde, acesso aos mesmos remédios utilizados no tratamento do paciente pernambucano. "A expectativa é de que amanhã esses medicamentos cheguem em Campo Grande", afirma o médico.
Mato Grosso do Sul não registra caso de raiva humana há mais de 20 anos, desde 1994. No entanto, Corumbá vive surto de raiva animal. O caso mais próximo foi registrado em 2009 na Bolívia.
Fonte: Campo Grande News. Disponível em: <http://www.campograndenews.com.br/cidades/primeiro-caso-de-raiva-humana-em-20-anos-e-confirmado-em-paciente-do-hu>. Acesso em: 20 ABR. 2015.

18 abril 2015

CLIPPING: A DENGUE EXPLODE EM SÃO PAULO ENQUANTO NO RIO QUASE DESAPARECE

A cidade de São Paulo consegue juntar o melhor de um país desenvolvido com cenários típicos de uma nação miserável: seca e falta de água, chuvas e inundações, e uma epidemia de dengue, doença que pode ser prevenida com medidas básicas. Para completar este panorama, o município ganhou nas últimas semanas grandes tendas para o atendimento de milhares de pacientes com os sintomas desta doença. Em uma delas, instalada ao lado da Unidade Básica de Saúde de Vila Palmeiras, dezenas de pessoas já esperavam às oito e meia da manhã desta quinta-feira para ser atendidas. Rostos abatidos. Olhos semiabertos. Cansaço. Aguardavam sentados em cadeiras de plástico dentro desta estrutura metálica, coberta por um lona branca. Outros, seja por falta de lugar ou pelo frio do ar-condicionado, preferiam esperar do lado de fora. “Durante toda a semana estive com muita febre e dor de cabeça. Até que ontem não conseguia levantar”, conta Leori, de 32 anos.
Este cenário não é exclusivo de São Paulo, uma vez que todo o Brasil tem vivido uma nova epidemia de dengue neste ano, sem que os especialistas no assunto saibam os motivos concretos. Mas um detalhe chama a atenção com relação as duas maiores cidades do país: São Paulo (11,3 milhões de habitantes) segue a tendência nacional e já contabilizou 31.980 casos entre janeiro e abril (até agora, 8.063 deles foram confirmados autóctones, ou seja, contraídos no município) e quatro mortes pela doença, em contraste com os 7.861 casos no mesmo período do ano anterior; já o Rio de Janeiro (6,3 milhões de habitantes) registrou 1.080 casos.
Os especialistas apontam para vários fatores, mas dois deles podem ter sido determinantes: o próprio ciclo da doença nesses territórios, cuja incidência sofre grandes variações em determinados anos, e os trabalhos de prevenção que vêm sendo realizados pelas prefeituras e os próprios cidadãos. Dessa forma, a cidade maravilhosa caminha para mais um ano de baixa incidência, depois de dois anos seguidos de queda: 130.412 casos 2012, 66.278 em 2013, e 2.649 em 2014, segundo a Prefeitura.
Clique aqui para ver a reportagem completa.
Fonte: El País. Disponível em: <http://brasil.elpais.com/brasil/2015/04/17/politica/1429296266_761323.html>. Acesso em: 18 ABR. 2015.

13 abril 2015

CLIPPING: CENTRO DE EXCELÊNCIA PARA A REDUÇÃO DO RISCO DE DESASTRES (UNISDR-CERRD) - INFORMATIVO 02/2015

Temos um novo Marco Global. O Marco de Sendai para a Redução do Risco de Desastres 2015 - 2030 aprovado na Terceira Conferência Mundial das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres realizada na cidade de Sendai, Japão de 14 - 18 de março de 2015.
O novo Marco de Sendai para a Redução do Risco de Desastres 2015 – 2030 representa um grande avanço sobre o Marco anterior (o Marco de Ação de Hyogo). O novo Marco tem como meta alcançar nos próximos 15 anos: A redução substancial dos riscos de desastres e perdas de vida, meios de subsistência e saúde e dos ativos econômicos, físicos, sociais, culturais e ambientais das pessoas, empresas, comunidades e países.
O Marco de Sendai abrange riscos de pequena e grande escala, de frequência intensa ou eventual, desastres súbitos e de caminhamento lento, causados pelos riscos naturais e os de ação antrópica bem como os riscos e perigos ambientais, tecnológicos e biológicos relacionados. Tem por objetivo guiar o gerenciamento dos desastres a partir de um enfoque multirrisco e multissetorial.
O novo Marco tem um foco maior na prevenção do risco, estabelece diretrizes principais, propõe sete metas, estabelece uma articulação clara entre as ações à nível nacional, local e regional, e global, destaca as ações de reconstrução e saúde, e define as responsabilidades de todas as partes interessadas.
Aproximadamente 50 brasileiros participaram de todos os eventos em Sendai sob a liderança do Ministro da Integração Nacional Sr. Gilberto Occhi (foto acima).
Clique aqui para ver a matéria na íntegra.
Fonte: Centro de Excelência para a Redução do Risco de Desastres (UNISDR-CERRD). Disponível em: <http://unisdr.cmail20.com/t/ViewEmail/i/7C01C0A216E93BBE/8BCF49C1BA9D366A0F8C96E86323F7F9>. Acesso em: 13 ABR. 2015.

11 abril 2015

PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR MUNICIPAL: COMEÇOU PRAZO DE ADESÃO SEM CARÊNCIA.

O Previ-Rio abriu, dia 10, novo prazo para adesão sem carência, migração ou cancelamento do Plano de Saúde do Servidor Municipal. Para aderir ao PSSM; mudar de operadora, ou cancelar o seu contrato atual, o servidor ou o pensionista deve entrar no sistema PSSM On line, disponível no site do Previ-Rio, no endereço www. rio.rj.gov.br/web/previrio, e manifestar a sua opção. Os interessados em realizar sua adesão ou mudança de operadora neste novo período passarão a ser assistidos pela empresa escolhida a partir de 1º de junho, sem qualquer prazo de carência. Neste período será possível incluir novos dependentes, como filhos, pais, cônjuges e companheiros. O servidor descontará 2% de sua remuneração, no plano referência.

Clique aqui para ver o comunicado na íntegra.

PSSM - migração 2015

Fonte: Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro | Poder Executivo | Ano XXIX | Nº 17 | Quinta-feira, 09 de abril de 2015.

07 abril 2015

SMS CELEBRA O DIA MUNDIAL DA SAÚDE COM AÇÕES NAS UNIDADES



No dia 7 de abril, é celebrado o Dia Mundial de Saúde. Para comemorar a data, a Secretaria Municipal de Saúde irá promover uma série de atividades nas unidades de atenção primária de saúde do município, no qual os usuários poderão participar de atividades de promoção de saúde, como feiras, palestras e distribuição de preservativos e materiais informativos.

Clique aqui para ver a programação completa.

Fonte: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://www.rio.rj.gov.br/web/sms/exibeconteudo?id=5285157>. Acesso em: 07 ABR. 2015.

CLIPPING: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA COMEMORAR O DIA MUNDIAL DA SAÚDE

Hoje, 7 de abril, é comemorado o Dia Mundial da Saúde. A data, estabelecida pela Organização Mundial de Saúde, marca os desafios da saúde pública enfrentados ao longo dos anos. O consumo equilibrado de alimentos é um dos principais pilares para uma boa saúde, e por isso, este ano, o Blog da Saúde irá comemorar a data com o tema “alimentação”.
Sabe-se que o consumo excessivo de calorias e uma oferta desequilibrada de nutrientes na alimentação estão associados à evolução de doenças crônicas, como a hipertensão, doenças do coração e alguns tipos de câncer, além de uma maior frequência de obesidade e diabetes entre na população. De acordo com o Guia Alimentar da População Brasileira, edição lançada em 2014, o Brasil vem enfrentando aumento expressivo do sobrepeso e da obesidade em todas as faixas etárias, e as doenças crônicas são a principal causa de morte entre adultos. O excesso de peso acomete um em cada dois adultos e uma em cada três crianças brasileiras.
Padrões de alimentação que substituem alimentos in natura ou minimamente processados de origem vegetal, como arroz, feijão, mandioca, batata, legumes e verduras, por produtos industrializados prontos para consumo geram desequilíbrio na oferta de nutrientes e a ingestão excessiva de calorias. Matheus Fabiano Ferreira dos Anjos, 18 anos, morador de Niterói, no Rio de Janeiro, conta que sua alimentação durante a infância era baseada em alimentos com excesso de gordura e ultraprocessados. “Minha alimentação sempre foi errada, era salgadinho, pizza, doces, só coisas que fazem mal e coisas gordurosas”, relata o jovem que chegou à obesidade ainda na adolescência.

Veja a matéria completa no Blog da Saúde.

Fonte: Blog da Saúde. Disponível em: <http://www.blog.saude.gov.br/index.php/35384-alimentacao-saudavel-para-comemorar-o-dia-mundial-da-saude>. Acesso em: 07 ABR. 2015.

27 março 2015

PONTO FACULTATIVO NA SEMANA SANTA


Estabelece ponto facultativo nas repartições públicas municipais no dia 02 de abril de 2015 e dá outras providências.

O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor,

DECRETA:

Art. 1.º O ponto será facultativo nas repartições públicas municipais no dia 02 de abril de 2015, excluídos desta previsão os expedientes nos órgãos cujos serviços não admitam paralisação.

Art. 2.º A Secretaria Municipal de Saúde editará Resolução regulamentando o expediente nas Unidades de Saúde da Rede Pública Municipal.

Art. 3.º Este Decreto entra em vigor na data da sua publicação.

Rio de Janeiro, 26 de março de 2015; 451º ano da fundação da Cidade.
EDUARDO PAES

Fonte: Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro | Poder Executivo | Ano XXIX | Nº 10 | Sexta-feira, 27 de março de 2015.

25 março 2015

CLIPPING: HISTÓRIAS, CRISES E NOVAS PERSPECTIVAS: A GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS NO RJ

Crise: 'conjuntura ou momento perigoso, difícil ou decisivo'. A definição dessa palavra, segundo especialistas, representa aquilo que vivemos hoje no país em relação ao abastecimento de água. Para o coordenador de Recursos Hídricos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente do Rio de Janeiro, Alexandre De Bonis - convidado do DSSA Debate -, além de a cidade ter um problema histórico de abastecimento, sofre com o desperdício e apenas nos anos recentes seus gestores passaram a se preocupar com a administração desse bem. A prefeitura, por sua vez, afirma estar fazendo o dever de casa, com ações de proteção dos recursos e melhorias de suas estruturas. "Fora as perdas ocorridas na rede de abastecimento, o carioca, de uma maneira geral, tem a cultura do desperdício", criticou. O debate, promovido pelo Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da ENSP, não só suscitou a reflexão dos pesquisadores sobre propostas de enfrentamento da atual crise, como também deslocou-os da posição de críticos para a de debatedores.

O encontro - ocorrido em 19 de março, em alusão ao Dia Mundial da Água (comemorado em 22/3) -, teve a participação de dois palestrantes, sendo coordenado pelo assessor de Ambiente da Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde da Fiocruz, Tatsuo Carlos Shubo. Segundo o Tatsuo, apesar do contexto histórico brasileiro repleto de falhas e problemas de gerência, o momento atual é delicado, e deve ser visto como uma oportunidade de criar sinergia entre a academia e a gestão, visto que há um grande distanciamento entre a tomada de decisão e o embasamento técnico-científico para tal. Para ele, “quando se fala em crise hídrica, também falamos de uma possível crise econômica e energética que, em maior ou menor grau, afetará a todos”, alertou. 

Clique aqui para ver a matéria completa.

Fonte: Escola Nacional de Saúde Sérgio Arouca. Informe Ensp. Disponível em: <http://www.ensp.fiocruz.br/portal-ensp/informe/site/materia/detalhe/37402>. Acesso em: 25 mar. 2015.

23 março 2015

INFORMES CTVISAU 2015


1) Foi publicada uma retificação da relação dos selecionados no processo seletivo.

2) As instruções para a matrícula já estão disponíveis.

Clique aqui e veja as atualizações.