29 dezembro 2015

RIO USA PEIXE BARRIGUDINHO PARA EVITAR FOCOS DO AEDES AEGYPTI

Peixe se alimenta das larvas do mosquito transmissor da dengue.
Barrigudinho está sendo colocado em locais que não podem ser tampados. 

O peixe barrigudinho se tornou mais uma arma da Secretaria Municipal de Saúde contra o mosquito Aedes aegypti. Ele ajuda a combater os focos se alimentando das larvas do mosquito que transmite doenças como a dengue, a febre chikungunya e o zika vírus. 

Como mostrou o RJTV desta terça-feira (29), na antiga sede do Clube América, na Tijuca, Zona Norte do Rio, há três piscinas que estão abandonadas desde junho do ano passado, quando o local foi interditado pelos bombeiros. Para evitar que o local se transforme em um foco gigante para o mosquito, os agentes colocam o barrigudinho na piscina. 

Os peixinhos são usados como controle biológico em lugares que não podem ser tampados, como piscinas grandes, lagos ou fontes, por exemplo. Ele tem a vantagem de não agredir o meio ambiente e, como o barrigudinho se alimenta das larvas, o mosquito não se desenvolve. 

A prevenção ainda é a melhor forma de combate à doença, mas não é a única. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou na segunda-feira (28), a vacina contra a dengue. A vacinação será indicada para pessoas de 9 a 45 anos que moram em áreas endêmicas. A Anvisa lembra que ainda não há dados suficientes para a comprovação da segurança de uso da vacina em menores de 9 anos de idade e em maiores de 45, mas ainda não há data prevista para a comercialização. 

O que já se sabe é que ela é eficaz apenas contra a dengue. Não protege conta contra a febre chikungunya e o zika vírus, por isso é tão importante continuar evitando os focos.

CLIQUE AQUI e veja a matéria completa com vídeo.

Fonte: G1. Disponível em: <http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/12/rio-usa-peixe-barrigudinho-para-evitar-focos-do-mosquito-aedes-aegypti.html>. Acesso em: 29 DEZ. 2015.