18 outubro 2015

CLIPPING: DESASTRES NATURAIS SÃO FENÔMENOS POLÍTICOS, DIZEM ESPECIALISTAS

Repensar os desastres naturais como fenômenos sociais e políticos, construídos a partir da ação do homem, foi o desafio da mesa-redonda Formações sócio-históricas e ambientais, que abriu o primeiro dia de debates do seminário Desnaturalização dos desastres e mobilização comunitária: novo regime de produção do saber, realizado no Museu da Vida, no campus da Fundação Oswaldo Cruz. Durante dois dias (15 e 16 de outubro), a Fiocruz recebeu alguns dos mais importantes pesquisadores do mundo e representantes dos movimentos sociais para debater temas prementes como os desastres causados por mudanças climáticas, enchentes e escassez de água. Entre algumas certezas, a necessidade de aliar a ciência aos movimentos para lidar com as adversidades da natureza.

Clique aqui e confira as reportagens do primeiro dia do evento.

Fonte: Escola Nacional de saúde Pública Sérgio Arouca. Disponível em: <Escola Nacional de saúde Pública Sérgio Arouca. Disponível em:>. Acesso em: 17 OUT. 2015.