25 março 2015

CLIPPING: HISTÓRIAS, CRISES E NOVAS PERSPECTIVAS: A GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS NO RJ

Crise: 'conjuntura ou momento perigoso, difícil ou decisivo'. A definição dessa palavra, segundo especialistas, representa aquilo que vivemos hoje no país em relação ao abastecimento de água. Para o coordenador de Recursos Hídricos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente do Rio de Janeiro, Alexandre De Bonis - convidado do DSSA Debate -, além de a cidade ter um problema histórico de abastecimento, sofre com o desperdício e apenas nos anos recentes seus gestores passaram a se preocupar com a administração desse bem. A prefeitura, por sua vez, afirma estar fazendo o dever de casa, com ações de proteção dos recursos e melhorias de suas estruturas. "Fora as perdas ocorridas na rede de abastecimento, o carioca, de uma maneira geral, tem a cultura do desperdício", criticou. O debate, promovido pelo Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da ENSP, não só suscitou a reflexão dos pesquisadores sobre propostas de enfrentamento da atual crise, como também deslocou-os da posição de críticos para a de debatedores.

O encontro - ocorrido em 19 de março, em alusão ao Dia Mundial da Água (comemorado em 22/3) -, teve a participação de dois palestrantes, sendo coordenado pelo assessor de Ambiente da Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde da Fiocruz, Tatsuo Carlos Shubo. Segundo o Tatsuo, apesar do contexto histórico brasileiro repleto de falhas e problemas de gerência, o momento atual é delicado, e deve ser visto como uma oportunidade de criar sinergia entre a academia e a gestão, visto que há um grande distanciamento entre a tomada de decisão e o embasamento técnico-científico para tal. Para ele, “quando se fala em crise hídrica, também falamos de uma possível crise econômica e energética que, em maior ou menor grau, afetará a todos”, alertou. 

Clique aqui para ver a matéria completa.

Fonte: Escola Nacional de Saúde Sérgio Arouca. Informe Ensp. Disponível em: <http://www.ensp.fiocruz.br/portal-ensp/informe/site/materia/detalhe/37402>. Acesso em: 25 mar. 2015.