05 junho 2014

CENTRO INTEGRADO DE OPERAÇÕES CONJUNTAS EM SAÚDE É ATIVADO PARA COPA DO MUNDO

O Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (CIOCS) do Rio de Janeiro será ativado nesta quinta-feira (05/06). A estratégia tem as funções de detecção, monitoramento e resposta a eventos de importância de saúde pública durante o período da Copa do Mundo e é uma orientação do Ministério da Saúde para todas as cidades que receberão jogos do Mundial.

O CIOCS é uma unidade operacional de trabalho de caráter extraordinário e temporário, para a gestão das ações nos âmbitos da vigilância em saúde e assistência. Visa o compartilhamento de informações para apoiar as decisões durante os eventos de massa e monitorar os incidentes relacionados à saúde. Tem em sua composição representantes de diversos setores das secretarias municipal e estadual de Saúde do Rio de Janeiro e do Ministério da Saúde. Funcionará na sala de operações da Coordenação de Informação Estratégica em Vigilância em Saúde do município (CIEVS RIO) e funcionará até o dia 18/07.

Dois profissionais de saúde ligados ao Centro Integrado serão credenciados para atuação no Maracanã nos dias dos jogos: uma enfermeira da Vigilância Epidemiológica Municipal e um oficial de ligação do Ministério da Saúde. Os atendimentos dos postos médicos do estádio – de responsabilidade do Comitê Organizador Local – serão monitorados pelo CIOCS e as informações obtidas por intermédio dos registros feitos em ficha própria, padronizada para todas as arenas das cidades sede, subsidiarão a elaboração do relatório de monitoramento diário, a ser encaminhado ao Ministério da Saúde. A equipe do CIOCS estará presente no CIEVS e no Maracanã duas horas antes e até três horas depois de cada jogo realizado na cidade.

Ainda no período de funcionamento do CIOCS haverá busca ativa de doenças e agravos de notificações compulsória diariamente, através de contato com UPAs; Núcleos de Vigilância Hospitalar (NVH); Divisões de
Vigilância em Saúde e CER, com produção e repasse de relatórios para o Ministério da Saúde.

Ações de investigação e controle serão feitas frente à ocorrência de doenças transmissíveis e os profissionais das unidades de saúde permanecerão em estado de alerta até 30 dias após o encerramento do evento, para garantir detecção, notificação oportuna e ações de investigação e controle de doenças.

Fonte: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://www.rio.rj.gov.br/web/guest/exibeconteudo?id=4761200>. Acesso em: 05 jun. 2014.