26 maio 2014

CLIPPING: AS AMÉRICAS DECIDIRÃO AS NECESSIDADES DO ACORDO GLOBAL DA ONU SOBRE O RISCO DE DESASTRES

GENEBRA , 26 Maio 2014 - Várias centenas de representantes do governo e da sociedade civil de mais de 30 países se reunirão esta semana na cidade equatoriana de Guayaguil para rever o progresso nas Américas na redução da exposição ao risco de desastres.
O resultado desta 4 ª Sessão da Plataforma das Américas para a Redução do Risco de Desastres (27 a 29 de maio) vai ajudar a moldar o novo quadro global para a redução do risco de desastres, que será adotada na Terceira Conferência Mundial da ONU sobre a Redução do Risco de Desastres em Sendai, Japão, em março próximo, para substituir o atual  Marco de Ações de Hyogo.
Margareta Wahlström, Chefe do Escritório da ONU para a Redução de Riscos de Desastres (UNISDR), disse: " A contribuição da América Latina e do Caribe para o quadro global pós-2015 para a redução do risco de desastres será particularmente importante para a forma de como vamos lidar com o risco em áreas urbanas neste século já que mais de 70% da população vive nas cidades. A região enfrenta desafios nas áreas de desenvolvimento econômico, crescimento populacional ea pressão para seguir atalhos em infra-estrutura, uso da terra e construção em locais seguros .
" Um objetivo essencial para a região é reduzir as perdas econômicas causadas por desastres que têm aumentado nos últimos anos. Um aspecto importante desta semana vai ser o de aprender através do compartilhamento de experiências de implementação do Marco de Ações de Hyogo. Nós sabemos que alguns países da região estão caminhando bem e podem ser modelos para os outros seguirem.  Eu também gostaria de dar uma atenção especial para os Estados Insulares do Caribeeo impacto desproporcional que os desastres têm sobre seu desenvolvimento econômico e social e tendo em conta a Conferência das Nações Unidas deste ano dos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento. "
A plataforma contará com uma série de eventos especiais. Estes incluem uma sessão com o Banco Mundial, com estudos de casos do México e da Guatemala na reconstrução. O Banco Interamericano de Desenvolvimento está ajudando com uma sessão sobre o investimento público, com estudos de caso da Colômbia , Costa Rica, Guatemala, México, Panamá e Peru. Haverá também uma sessão sobre a integração da adaptação às mudanças climáticas e à redução do risco de desastres liderada por especialistas regionais em desenvolvimento sustentável.
A Quarta Sessão da Plataforma Regional para a Redução do Risco de Desastres das Américas (# RP14 ) será transmitido ao vivo através do site da # RP14 .
A delegação brasileira, liderada pelo Secretário Nacional de Defesa Civil, General Adriano Pereira Júnior, contará com uma participação de 72 profissionais de diversas áreas.
Sobre UNISDR: UNISDR é o escritório da ONU dedicada à redução do risco de desastres. É liderado pelo Representante Especial do Secretário-Geral para a Redução do Risco de Desastres e apoia a implementação do Marco de Ações de Hyogo 2005-2015: Criação da Resilência de Nações e Comunidades para Desastres que busca "a redução substancial das perdas devido à desastres, de vidas e dos recursos sociais, econômicos e ambientais das comunidades e países. "

Fonte: EIRD. Disponível em: <http://unisdr.cmail3.com/t/ViewEmail/i/03D5595CECDEB5AC/8BCF49C1BA9D366A0F8C96E86323F7F9>. Acesso em: 26 mai. 2014.