13 dezembro 2013

PREFEITURA DO RIO MONTA FORÇA-TAREFA PARA AS REGIÕES MAIS AFETADAS PELAS CHUVAS

O prefeito Eduardo Paes e o secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Paulo, acompanharam na madrugada e na tarde desta quinta-feira os trabalhos das equipes da Prefeitura do Rio envolvidas na força-tarefa montada para agir na área de Irajá, a mais afetada pelas chuvas da última quarta-feira. Eles estiveram no Jardim América e em Irajá, conversando com moradores e verificando o nível dos rios Acari e dos Cachorros, dois dos cinco rios que transbordaram com o temporal. Devido aos transtornos causados pela chuva que atingiu a cidade nas últimas 24 horas, a Prefeitura do Rio estabeleceu a região de Irajá como a área prioritária de atuação de suas equipes.

Paes anunciou um pacote de intervenções para as áreas mais atingidas pela chuva, que inclui as obras na Bacia do Rio Acari no valor de R$ 15 milhões, e disse que vai multar a concessionária Porto Novo pelo alagamento na Via Binário do Porto: 

— A situação sob o ponto de vista físico já melhorou porque a água baixou, mas ainda há muito prejuízo causado pela água. As próximas 48 horas serão de muito trabalho para fazer toda a limpeza. Já pedi aos secretários que providenciem todas as intervenções de obras necessárias para recuperar os bairros. Sobre a Via Binário, a concessionária Porto Novo vai ser multada e já anunciou um plano de contingência para impedir que isso aconteça de novo. É óbvio que uma região em obras sempre vai ter problemas, mas o tempo que a via ficou interrompida ontem é inadmissível.

A força-tarefa começou na noite de quarta-feira (11/12) em 13 localidades: Parque Columbia, Irajá, Acari, Jardim América, Guadalupe, Anchieta, Vigário Geral, Parada de Lucas, Pavuna, Manguinhos, Fazenda Botafogo, Cordovil e Complexo do Alemão. O prédio da Região Administrativa (RA) de Irajá foi transformado na Base Operacional da ação, que reúne um efetivo de 400 homens e cerca de 50 caminhões e máquinas (retroescavadeiras e pás mecânicas) da Comlurb, Secretaria de Conservação, Secretaria de Obras, Guarda Municipal, Defesa Civil, Secretaria de Desenvolvimento Social e Subprefeitura da Zona Norte. O secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Paulo, coordena os trabalhos, que tem como objetivo normalizar a rotina na região. 

O Instituto Pereira Passos, por meio do programa UPP Social, vai auxiliar a Defesa Civil mapeando as áreas mais atingidas da cidade e fazendo o levantamento do número de famílias que necessitam de ajuda. Os complexos do Alemão e de Manguinhos já estão recebendo as visitas de gestores e assistentes de campo do programa.

Na quarta-feira, sirenes do Sistema de Alerta e Alarme Comunitário foram acionadas em 49 comunidades e os moradores orientados por agentes comunitários e pela Defesa Civil a se dirigirem aos pontos de apoio. Um dos protocolos de acionamento dos equipamentos consiste no registro de 40 mm de chuva em uma hora, o que pode deixar a encosta vulnerável a deslizamentos. Por volta das 12h20, todas as sirenes foram desligadas e os moradores de imóveis que não sofreram danos puderam retornar para suas casas em segurança. 

BALANÇO DA FORÇA-TAREFA

A força-tarefa da Prefeitura do Rio atuou durante a quinta-feira (12/12) em 13 localidades da Zona Norte da cidade para restabelecer a normalidade após as fortes chuvas da última quarta-feira (11). Mais de 700 toneladas de lixo e entulho já foram retiradas das comunidades de Parque Columbia, Irajá, Acari, Jardim América, Guadalupe, Anchieta, Vigário Geral, Parada de Lucas, Pavuna, Manguinhos, Fazenda Botafogo, Cordovil e Complexo do Alemão. 

Equipes da Comlurb, Secretaria de Conservação, Secretaria de Obras, Guarda Municipal, Defesa Civil, Secretaria de Desenvolvimento Social e Subprefeitura da Zona Norte, coordenadas pelo secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Paulo, seguem trabalhando. No momento, as áreas consideradas mais críticas são Parque Acari, Coelho Neto e Honório Gurgel. Os principais problemas são acúmulo de lixo, lama e material descartado. 

- Encontramos uma situação difícil na madrugada e caminhamos bem durante toda a noite. Hoje de manhã a situação já estava se normalizando, mas mesmo assim quadruplicamos o efetivo nas ruas e duplicamos as máquinas, para que a cidade volte à normalidade o mais rápido possível - explicou Pedro Paulo, Secretário-chefe da Casa Civil.

O prédio da Região Administrativa de Irajá foi transformado na Base Operacional da ação. As equipes trabalham na limpeza das ruas, redes pluviais e calhas dos rios, com desobstrução de galerias e bueiros; e no restabelecimento de pontos de iluminação que foram afetados pelas chuvas. Nos rios Acari, Cachorros 1, Cachorros 2, Lucas e Irajá  - que transbordaram e causaram o alagamento dessa região, equipes da Rio-Águas trabalham na desobstrução da passagem sob as pontes e o desassoreamento. Além disso, equipes da Defesa Civil e Desenvolvimento Social prestam assistências a eventuais desalojados e desabrigados. O balanço preliminar da atuação das equipes segue abaixo:

  • Rio Luz- 16 circuitos recuperados, 17 redes partidas restabelecidas, retirada de quatro árvores que caíram sobre redes, 250 instalações de cabo e 63 lâmpadas substituídas;
  • Rio-Águas – uma equipe no Jardim América (Rio dos Cachorros 2), três no Dnit; uma em Parada de Lucas (Rua Anamar); uma na Avenida Brasil (no rio Irajá); e três equipes no Rio Acari 
  • Guarda Municipal – 110 agentes;
  • Geo-Rio – Complexo do Alemão, atendendo Morro da Palmeira, Morro do Adeus, Fazendinha, Mineiros e Pedro do Sapo; e no Complexo da Penha, nos morros da Paz, Caracol e Sereno; Cordovil.
  • Comlurb – 703 toneladas de material recolhido;
  • Defesa Civil – 100 agentes municipais e mais de 5 mil comunitários;
  • Seconserva – limpeza de mais de 300 caixas de ralos, com utilização de 150 máquinas.
  • Upp Social - 15 gestores locais atuando diretamente no Alemão e Manguinhos.

De acordo com o Centro de Operações a previsão para as próximas horas é de chuva fraca/moderada. A cidade permanece em Estágio de Atenção. Em caso de emergência, o cidadão deve entrar em contato com a Defesa Civil pelo telefone 199.

Disponível em <http://www.rio.rj.gov.br/web/guest/exibeconteudo?id=4505729> acesso em 13 dez. 2013