04 novembro 2013

UPP SOCIAL AVALIA SISTEMA DE ALARME DE PREVENÇÃO DAS CHUVAS

UPP Social elabora questionário que vai avaliar Sistema de Alarme de prevenção das chuvas 

A UPP Social formou uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e a Defesa Civil Municipal que vai analisar a opinião dos moradores de áreas de alto risco geotécnico da cidade sobre o sistema de prevenção de acidentes provocados por fortes chuvas. O trabalho começará nesta segunda e terça-feiras, no morro do São João, nos bairros do Engenho da Rainha e Sampaio. 

A equipe da UPP Social elaborou um questionário feito em parceria com a Defesa Civil, que vai ser aplicado por Agentes Comunitários de Saúde (ACS) em 850 domicílios cadastrados no programa Estratégia Saúde da Família (ESF). Os moradores das comunidades irão avaliar desde o funcionamento das sirenes até se a localização dos pontos apoio, onde os moradores devem procurar abrigo durante os fortes temporais, é adequada
e atende a todos que estão em áreas que ainda oferecem perigo.

O principal foco da Defesa Civil com o Sistema de Alarmes é a Proteção Comunitária, em especial dos moradores das áreas de alto risco de deslizamentos. Para o Subsecretário de Defesa Civil, o tenente-coronel Marcio Motta, ao avaliar o funcionamento dos alarmes comunitários o órgão poderá aprimorar o sistema garantindo um melhor funcionamento.

“O projeto de avaliação desenvolvido pela UPP Social/IPP é muito importante, pois contribuirá para que a Defesa Civil desenvolva estratégias eficazes de divulgação que facilitem o entendimento dos moradores de áreas de risco sobre o funcionamento do Sistema de Alarme para chuvas fortes. Se todos souberem como agir em situações de desastres naturais, tragédias serão evitadas e vidas serão preservadas”, afirmou o coronel.

O Sistema foi implantado em 2011 em 103 comunidades do Rio de Janeiro com aproximadamente 18 mil imóveis e conta com 150 pontos de apoio e 166 estações de sirenes. A Defesa Civil também já capacitou cerca de cinco mil agentes comunitários e já realizou 19 exercícios simulados de desocupação. “ Está é a primeira vez que este trabalho de avaliação é realizado em áreas pacificadas”, salienta Felipe Lins, assistente de gestão
institucional social do Programa UPP Social.

Disponível em <http://doweb.rio.rj.gov.br/> acesso em 04 nov. 2013 (edição de 04 nov. 2013)