25 março 2013

PREFEITURA DO RIO RECEBE R$ 415,5 MILHÕES DO GOVERNO FEDERAL PARA OBRAS PREVENTIVAS EM ENCOSTAS

Com investimento recorde entre todos os municípios brasileiros, prefeitura quer eliminar risco de deslizamentos nas comunidades do Maciço da Tijuca e Serra da Misericórdia A Fundação Geo-Rio começa ainda neste semestre o maior pacote de obras preventivas de contenção em encostas montante já realizado na história da cidade do Rio de Janeiro. Com R$ 415,5 milhões assegurados do governo federal, captação recorde entre todos os municípios brasileiros, a verba faz parte dos programas Encostas 1 e 2 inseridos no Programa de Aceleração no Crescimento 2.

A prioridade da prefeitura é executar as obras preventivas nas encostas do Maciço da Tijuca e na Serra da Misericórdia, onde o mapeamento inédito feito pela Geo-Rio em 2011 identificou 117 comunidades do com alto risco de deslizamento o que significava cerca de 18 mil imóveis em situação de risco iminente. Desde então, a Geo-Rio realizou obras para recuperar as áreas mais vulneráveis e se dedicou ao detalhamento dos projetos executivos desenvolvidos para cada localidade, levando em consideração as especificidades de cada área, permitindo assim a liberação da verba do Governo Federal.

Vinte comunidades já estão com obras em andamento, algumas delas já concluídas, com investimentos de R$ 73,4 milhões da primeira edição do programa Encostas. Com a chegada da segunda parte da verba, de R$ 341 milhões, outras 94 comunidades vão receber investimentos para eliminar as áreas de alto risco de deslizamento beneficiando 12.700 famílias. Destas, apenas 4.882 precisarão ser removidas, uma vez que obras de contenção nestes pontos não são suficientes para eliminar o risco. As remoções só estão sendo indicadas nos casos em que as obras não mitigariam os riscos. Todos os outros pontos receberão obras de contenção que minimizam a possibilidade de acidentes provocados por deslizamentos.

Ainda neste semestre, a Geo-Rio, responsável pelas intervenções, licita e inicia as obras nas 94 comunidades, abrangendo 52 bairros das nonas Norte, Sul, Oeste e do Centro da cidade. As intervenções serão concluídas até o final de 2014, permitindo que a prefeitura cubra preventivamente os pontos de alto risco identificados no Maciço da Tijuca – o mais adensado e com maior risco geotécnico.

De 2009 a 2012, foram aplicados R$ 320 milhões em obras de contenção de encostas em vários pontos da cidade, investimento quatro vezes maior do que o praticado na gestão anterior. Ao longo do ano de 2013, a Geo-Rio vai mapear o Maciço da Pedra Branca, a Ilha do Governador, Paquetá e Gericinó a fim de identificar locais de risco nestas regiões.

Disponível em <http://doweb.rio.rj.gov.br/> acesso em 25 mar. 2013 (edição de 25 mar. 2013)