22 outubro 2012

PREFEITURA REALIZA DÉCIMO SIMULADO PARA CHUVAS FORTES

A Defesa Civil Municipal realizou neste sábado, dia 20, mais um exercício de desocupação, o décimo do ano, na comunidade Inácio Dias, no Tanque. O local, que já conta com o Sistema de Alerta e Alarme para chuvas fortes, recebeu seu primeiro simulado.

Moradores de 300 residências de áreas de risco participaram do exercício apoiados por cerca de 40 pessoas, entre técnicos da Defesa Civil, agentes comunitários e voluntários, que orientaram a população no acesso aos pontos seguros. Ao toque das sirenes, os moradores deixaram suas casas e se dirigiram ao ponto de apoio pré-definido pela Prefeitura.

Os exercícios simulam uma situação que pode acontecer em caso de ocorrências de chuvas. Nessas ocasiões, a comunicação com os agentes e as lideranças das comunidades é feita por meio de SMS (torpedos) para aparelhos celulares cedidos pela Prefeitura. Todas as comunidades que possuem o sistema contam com representantes treinados para o uso dos aparelhos.

Os agentes e líderes comunitários recebem também um relatório fotográfico da sua área e uma cartilha com orientações. Os moradores das áreas também ganham material educativo para orientá-los e familiarizá-los sobre o funcionamento do sistema. A Prefeitura realiza mensalmente, desde julho de 2011, exercícios simulados em todos os locais que têm o sistema instalado.

No ano de 2011, 66 comunidades receberam o Sistema de Alerta e Alarme, com 220 pontos de apoio e 116 estações de sirenes, alcançando 16.458 famílias (imóveis). A implantação começou em janeiro daquele ano. Foram realizados cinco exercícios simulados. Em 2012, mais 35 comunidades, com um total de 3.478 imóveis, também receberam o sistema. O Morro do Borel foi o primeiro a receber o serviço.

O sistema de alerta e alarme é acionado caso a Defesa Civil e o Alerta-Rio identifiquem que as chuvas chegaram a níveis críticos nestes locais. Com o auxílio de agentes da Defesa Civil, de lideranças comunitárias e de moradores da própria comunidade, que passaram por capacitação, a população das áreas de risco é encaminhada para pontos seguros mapeados na região.