13 junho 2012

AÇÕES DA SMSDC PARA A RIO+20

A Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil oferecerá serviços e também participa de ações de apoio aos eventos da Conferência das Nações Unidas Sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20). 

No período de 15 a 22 de junho, profissionais estarão no estande da Rede Unida, na Cúpula dos Povos, que acontece no Aterro do Flamengo, distribuindo postais e material educativo sobre assuntos ligados à saúde, como os males causados pelo tabagismo. Estão programadas, ainda, oficina sobre horta saudável, exibição de vídeos e exposição de experiências voltadas para geração de renda. No Galpão da Cidadania, no Píer Mauá, haverá atividades de educação física, orientadas por professores do projeto Academia Carioca da Saúde.

Em relação às ações de apoio à Conferência, os hospitais de emergência, unidades de pronto atendimento (UPAs), as coordenações de emergência regionais (CERs) e unidades especializadas ficarão de prontidão durante todo o período, com a retaguarda da Central Municipal de Regulação no gerenciamento de leitos. 

Além disso, outros setores e órgãos da Secretaria estão envolvidos antes mesmo do início do evento. A Defesa Civil Municipal coordenará a integração entre os órgãos, utilizando sistema de comunicação com rádios, e atuará na vistoria prévia de documentação, montagem e estrutura dos locais de evento, juntamente com outras instituições. O órgão terá um posto de coordenação avançado no Riocentro e técnicos no Centro de Operações das Forças Armadas.

A Vigilância Sanitária atuará com o licenciamento e a fiscalização dos postos de atendimento médico e ambulâncias contratadas pelo organizador do evento, além do controle do serviço de alimentação e da qualidade da água de consumo. Serão verificados ainda o gerenciamento de resíduos sólidos, o esgotamento sanitário, a climatização dos ambientes e o controle de zoonoses. 

A Vigilância Ambiental está fazendo visitas técnicas para inspeção, diagnóstico ambiental e estabelecimento de medidas de controle vetorial  das áreas envolvidas das áreas de atividade. Já a Vigilância Epidemiológica e o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) desenvolverão o monitoramento, durante a após o evento, de ocorrências de doenças transmissíveis ou possíveis surtos, assim como todas as ações de resposta (investigação epidemiológica, coleta de amostras laboratoriais e bloqueios vacinais, por exemplo), caso necessário.