08 maio 2012

Clipping: MAIS DE 10 MIL 800 CASOS E 30 MORTOS POR DENGUE NO PARAGUAI

Asunción, 7 mai (Prensa Latina) O Ministério paraguaio de Saúde confirmou que, até o momento, se registraram 10 mil 827 casos e 30 mortos no país em consequência da dengue. Iván Allende diretor de Vigilância da Saúde desse organismo assinalou o nível atingido pela doença nacionalmente, apesar de confirmar que, na semana número 18 da epidemia começou-se a notar uma queda paulatina.

O servidor público declarou que, das 30 mortes confirmadas, um total de 12 correspondem a pessoas maiores de 60 anos, as quais conformam o grupo populacional mais vulnerável porque seu organismo não oferece a resposta melhor para prevenir as complicações.

Tal como sucede desde o princípio de dita epidemia, o maior número de casos se apresenta na capital da nação e no departamento central.

Allende elogiou o trabalho realizado pelos centros de saúde de todo o território que permitiu o regresso a suas casas da maioria dos hospitalizados ou atendidos pelos médicos e especialistas.

Um dos problemas persistentes é o insuficiente trabalho de liquidação do mosquito transmissor da doença e inclusive, em muitos casos, a reticencia de setores da população a permitir a fumigação de suas moradias e a superar o descuido na eliminação dos resíduos.

Em suas declarações à imprensa, Allende aproveitou para recalcar o chamado do ministério à população para responder positivamente às orientações preventivas difundidas nesta etapa do ano sobre as afecções respiratórias, as quais registraram um importante aumento.

O outono paraguaio, abundante em chuvas e apesar de um temporão descenso das temperaturas durante semanas passadas, junto ao descuido humano, são causadores da maior quantidade dos milhares de casos que, diariamente, se atendem nos centros de saúde, disse.

Segundo a literatura médica, a doença é viral aguda, produzida pelo vírus do dengue e transmitida pelo mosquito Aedes aegypti ou o Aedes albopictus que se criam em água acumulada em recipientes e objetos em desuso.

A doença caracteriza-se por uma febre de aparecimento súbita que dura de três a sete dias, acompanhada de dor de cabeça, articulações e músculos.

Uma variedade potencialmente mortal da febre do dengue é o hemorrágico que cursa com perda de líquidos, sangramentos ou afetação grave dos órgãos.

Disponível em: <http://www.prensa-latina.cu/index.php?option=com_content&task=view&id=504236&Itemid=1>.Acesso em: 08 maio 2012