22 maio 2012

CIDADE MARAVILHOSA RECEBE A RIO/CLIMA, QUE DEBATERÁ O AQUECIMENTO GLOBAL

Paralelo à Rio+20, evento reunirá representantes de 19 países entre os dias 13 e 21 de junho

A cidade do Rio de Janeiro receberá em junho, paralelamente à Rio+20, o evento The Rio Climate Challenge (Rio/Clima), entre os dias 13 a 21. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira, dia 21, pelo prefeito Eduardo Paes, em cerimônia realizada no Palácio da Cidade, em Botafogo. Idealizado pelo deputado federal Alfredo Sirkis, presidente da subcomissão Rio+20 da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara Federal, o evento vai reunir políticos, acadêmicos, cientistas e artistas engajados na luta contra o aquecimento global.

- Vivemos um novo Rio, 20 anos após a Rio 92. A cidade receberá a Rio+20 com 300 quilômetros de rede cicloviária, em diversas regiões, e sem o aterro sanitário de Gramacho. Também será implantado o primeiro sistema BRT da cidade, com 56 quilômetros, o que contibuirá para a redução dos índices de emissão de CO2 na atmosfera. Sem falar em nossa meta ousada de coleta seletiva para esta cidade. Já inauguramos os primeiros centros de reciclagem, através de parceria da prefeitura com o BNDES. Também temos o nosso Programa de Reflorestamento, que está recuperando 300 hectares - disse Paes.

Segundo o prefeito, o Rio está pronto para ser o centro deste debate.

- Temos avanços e vamos apresentá-los. Além disso, a questão da sustentabilidade passa pelo ativo econômico. Vamos mostrar que as pessoas decidem viver e investir nesta cidade porque se encantam com os aspectos naturais do Rio - concluiu o prefeito.

Para Sirkis, é preciso que a população se conscientize e questione mais o tema para minimizar os efeitos do aquecimento global.

- O Rio/Clima vai criar um cenário de propostas e promover uma negociação simulada do acordo do clima, que terá como objetivo atender ao que os cientistas determinam, de que é necessário conter a concentração de gás de efeito estufa na atmosfera para que a temperatura média do planeta não aumente mais este século e vejamos consequências catastróficas - falou o deputado.

O secretário estadual do Meio Ambiente, Carlos Minc, destacou o protagonismo do Rio de Janeiro na discussão da sustentabilidade:

- Nosso estado é o que mais atrai investimentos no país e o que menos desmata a Mata Atlântica. Vamos receber o Rio/Clima e a Rio+20 com propostas e metas de economia verde. Os governos do Rio estão engajados para que os dois eventos tenham êxito.

O Rio/Clima terá convidados representando 19 nações (entre Brasil, Índia, China, EUA, Alemanha, França, Canadá, Austrália, Japão e Rússia) para discutir questões ambientais, entre elas, um novo sistema métrico para o cálculo da emissão de gases de efeito estufa na atmosfera. Além disso, serão propostos novos cenários para um acordo internacional que vise manter a concentração de GEEs (Gases de Efeito Estufa) no planeta abaixo de 450 ppm (partes por milhão). Os organizadores do Rio/Clima também esperam que o evento resulte em recomendações a respeito de economia verde e governança para a Rio+20 e, também, para a COP18 - 18ª Conferência do Clima, que acontecerá em dezembro, no Qatar.

Também estiveram no apresentação o presidente da Câmara Técnica de Desenvolvimento Sustentável da Prefeitura do Rio, Sérgio Besserman Vianna, o ambientalista, cantor e compositor Gilberto Gil e os deputados federais José Sarney Filho e Perpétua Almeida (presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados), além do secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, Carlos Roberto Osorio.