16 abril 2012

PREFEITURA: AS AÇÕES DA PREFEITURA DO RIO CONTRA A DENGUE REVELAM SEUS MELHORES RESULTADOS

No período entre 11 e 17 de março, a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil realizou o segundo levantamento de 2012 do índice de infestação do mosquito Aedes aegypti. E o resultado foi muito positivo. A média de presença de focos em toda a cidade diminuiu de 2,3% (em janeiro) para 1,5%. Isso significa a menor taxa já registrada no Rio nesta época do ano.

O número reflete o grande investimento da prefeitura em ações, que vão desde a convocação de 2.500 novos agentes de endemias nesta gestão, até o reforço nas orientações à população com mensagens preventivas, a vistoria de imóveis e logradouros públicos (eliminando ou tratando os depósitos encontrados), além da coleta de amostras em determinados períodos para levantar o índice de infestação predial.
Marcus Ferreira, que é agente de endemia, engenheiro, economista e titular da coordenação, análise e planejamento das ações de controle do Aedes aegypti, é um dos responsáveis por estas iniciativas. “As notificações em imóveis fechados acabaram refletindo positivamente em relação à pendência geral do município, já que as pessoas fazem contato para agendar a vistoria. Também houve uma queda de 8 pontos percentuais em relação a 2011, de 32,5% para 24,5%, na recusa dos moradores em aceitar a vistoria do agente.” 

Para Marcus, esse trabalho dá a oportunidade de atuar de maneira contundente e objetiva no atendimento ao cidadão. “O combate à dengue é o cumprimento de uma tarefa e a socialização de um trabalho que, por ser externo, leva o funcionário ao encontro do público com atendimento igualitário a todos os seus componentes.”

Para informar aos servidores sobre a organização do trabalho, Marcus faz uma breve descrição de como é feito o combate à dengue pela prefeitura. “Através da territorialização, fazemos todos os agentes do município trabalharem num perímetro definido. É como se a cidade fosse fatiada e cada pedaço passasse a ser de responsabilidade de um agente para as ações de Vigilância Ambiental em Saúde, entre elas, o controle vetorial.”

A Prefeitura do Rio conta não só com os profissionais da SMSDC, mas também com todos os outros servidores, além dos cidadãos, para que a luta contra a dengue siga dando os melhores resultados para a cidade. Esse trabalho é de todos!

Disponível em: <http://www.rio.rj.gov.br/web/servidorpresente/exibeconteudo?article-id=2741592>. Acesso em: 16 abr. 2012